Desperate Housekeeping for Busy Moms and Dads

From one mother to another

Cesariana – A Recuperação

A recuperação depois de um parto por cesariana é bem mais demorada que a de um parto normal. Uma cesariana é uma cirurgia abdominal, por isso como em qualquer outra cirurgia existe um período de recuperação que inclui a cicatrização. Na realidade são necessários cerca de 6 meses para que recupere completamente da cirurgia.

Aqui ficam alguns truques para reduzir os desconfortos naturais dos primeiros dias após um parto por cesariana:
– Use o apoio de uma almofada na zona da barriga ao rir e ao tossir, para não sentir tanta tensão nestes momentos.
– Use uma cinta própria para o pós-parto, por debaixo da roupa.
– Evite pegar em grandes pesos e limite o número de vezes que sobe ou desce escadas.
– Faça pequenos passeios em casa e mude de posição frequentemente de modo a reduzir as dores provocadas pelos gases intestinais.
– Procure a melhor psoção para amamentar o seu bebé. Por vezes amamentar deitada de lado funciona bem nestes casos.
– Poderá sentir algum desconforto ao urinar, a partir da primeira ou segunda semana depois o parto, mas desaparecerá quando o corpo começar a sarar.
– Se sentir qualquer tipo de sintomas de depressão fale imediatamente com o seu médico. Quanto mais cedo evitar uma depressão pós-parto, mais depressa ela passará e menor impacto terá em si e na sua relação com o bebé.
– Aconselhe-se com o seu médico sobre a utilização de um creme de regeneração para aplicar na cicatriz. Apesar desta ser permanente, existem bons produtos no mercado que ajudam a minimizar o seu aspeto.
– Sempre que tiver comichão na cicatriz, não coçe!! Tome um banho morno e aplique um creme hidratante bem gordo.
– Deverá também aplicar diariamente um bom creme hidratante em toda a barriga para ajudar na recuperação da elasticidade da pele e forma fîsica.

É importante lembrar-se que a recuperação de uma cesariana envolve não apenas sarar a parte exterior da cicatriz, mas também o útero, as várias camadas musculares, os vasos sanguíneos, a gordura, o tecido conjuntivo e por fim a pele.

É então na primeira consulta pós-parto que o seu médico irá avaliar os primeiros passos do seu organismo para uma boa recuperação e ir-lhe-á aconselhar sobre o momento em que poderá iniciar alguns exercícios físicos. Estes são importantes para a recuperação do seu corpo e cruciais para a sua auto estima, claro!

Arrumar a casa em minutos

Alguma vez tiveste de receber visitas inesperadas em cima da hora? Tenho certeza que sim. A quem nunca aconteceu tal coisa? Ou pior, e quando tal acontece precisamente no dia em que a nossa casa está uma completa confusão?

Claro que se não consegues aplicar à risca o Método ‘Keep-It-Simple‘, não há milagres! 😉 mas existem algumas dicas que poderás pôr em prática nestas situações! Também eu as uso para ter a casa prontinha em minutos! 🙂

Passo 1: Define o teu plano de ação
– Identifica as divisões da casa onde as visitas poderão ter de entrar. Normalmente assumo que a sala, a cozinha e a casa de banho principal estão sempre incluídas;
– Dá uma olhadela rápida à bagunça em cada divisão;
– Liga o cronómetro. Se as visitas chegam dentro de 1 hora, deverás estabelecer como tempo limite 45 minutos, no máximo. Assim terás uma margem de 15 minutos para qualquer atraso e para uma revisão geral à casa;
– Acende uma vela com um cheiro discreto;

Passo 2: Destralha cada uma das divisões selecionadas
– Apanha todas as peças de roupa sujas, sapatos perdidos, malas, lixo, papéis…
– Arruma toda a tralha recolhida, a não ser que não tenhas tempo. Nesse caso, guarda os objetos numa outra divisão da casa para mais tarde arrumares;

Passo 3: Limpa os sítios essenciais
– Varre e/ou lava o chão;
– Lava a loiça ou guarda-a na máquina;
– Limpa a bancada da cozinha e o fogão;
– Limpa a casa de banho e muda as toalhas;
– Se tens animais domésticos, limpa as caixas de areia ou casotas que estejam à vista;
– Apaga a vela.

Boa Sorte!

Mamã, de novo!

Depois de alguns dias ausentes, é com muita felicidade que aqui volto para vos dar a boa nova de que já sou uma mamã ‘de segunda viagem’ e muito orgulhosa. A minha menina nasceu no passado dia 23 de Outubro, tão linda, tão perfeitinha! 🙂

E por isso tenho vários pensamentos a partilhar convosco nos próximos dias, sobre o tema da maternidade, claro! A começar pelo milagre que é a amamentaçao.

Da primeira vez que fui mãe fiquei maravilhada com este fenómeno, e também desta vez fiquei… É tão maravilhoso, e ao mesmo tempo tão assustador, pensar como um pequeno ser humano pode ser tão dependente de nós (e nós dele/dela).

É bem verdade quando atualmente toda a comunidade médica afima que todas as mulheres devem amamentar os seus bebés pelo maior tempo possível. Apenas tal não é possível em muito raras exceções justificadas clinicamente. Para além de ser o melhor alimento para o bebé, é também essencial para uma boa e rápida recuperação da mãe.

No entanto é bem verdade que nem tudo são rosas, especialmente os primeiros dias ou mesmo semanas, quando o peito da mamã pode ficar bem dorido e gretado com esta nova experiência, mesmo que não seja a primeira, como foi o meu caso. É mesmo muito fácil desistir… Vou escrever mais sobre este assunto e algumas dicas sobre como ultrapassar estes pequenos obstáculos.

Se, no teu caso que estás a ler este post, és o pai, também é muito importante perceberes que o teu papel é crucial nesta matéria. Deverás incentivar ao máximo a tua parceira e explicar-lhe o lado positivo da amamentação e como é tão importante não desistir em momento algum.

Se sentires que começas a não ter força interior para continuar, ou que sentes dificuldades no ato da amamentaçao, por favor procura ajuda junto das tuas amigas, do teu médico ou mesmo nos grupos de apoio que hoje existem. Sobre este tema, recorrer aos conselhos no seio da família nem sempre é a melhor opção, uma vez que até há alguns anos atrás reinava a crença de que nem todas as mulheres eram capazes de amamentar, ou que o seu leite poderia ‘não ser bom ou suficiente para o bebé’… Felizmente estas crenças estão aos poucos a desaparecer junto das mamãs mais recentes! 😉

Items Essenciais para a Limpeza

Estás preparada para simplificar as tuas rotinas de limpeza doméstica? Depois de teres lido o post sobre o Método ‘Keep-It-Simple’, poderás gradualmente começar a aplicá-lo no teu dia-a-dia.

Agora, deverás também simplificar os items que verdadeiramente precisarás ter sempre à mão. Pessoalmente, recomendo os seguintes:

-Um par de luvas de borrachas resistentes

-Vários panos de microfibras.

-uma escova de dentes velha (para limpar aqueles recantos mais escondidos da casa)

-Uma escova para lavagem da loiça

-2 embalagens vazias tipo vaporizadores (para guardares os teus produtos de limpeza caseiros) – ver post ‘Dicas de Poupança para Limpezas Domésticas

Mala de Maternidade

Ontem comecei a fazer a minha mala de maternidade. Estou com 37 semanas, por isso pensei que estava já mais do que na altura de o fazer, e seria melhor não arriscar mais dias sem nada preparado! 😉

20121013-214217.jpg
Chamo a isto Síndroma de ‘Mamã de Segunda Viagem’! Durante a minha primeira gravidez segui à risca todas as recomendações dos livros, de tal forma que às 28 semanas tinha tudo preparado para o grande dia! Desta vez, até tenho pensado em tudo, planeado mentalmente algumas questões mas, na prática, só agora comecei efetivamente a fazer tudo! Faz-me pensar: Como sera a terceira… 🙂

De volta ao tema principal: A Mala de Maternidade. O mais importante é teres presente todos os items que irás precisar para ficar entre 2 a 4 dias na maternidade, uma vez que dependerá do tipo de parto e de possíveis complicações que possam ocorrer tanto com a mamã, como com o bebé.

Para a Mamã:
– Uma pasta com todos os exames clínicos e o boletim de saúde da gravidez;
– Um robe leve e em tons escuros, uma vez que terás de andar pelos corredores do hospital, seja durante o trabalho de parto, seja após o bebé nascer (por exemplo, para lhe ir dar o banho);
-Uns chinelos fáceis de enfiar nos pés;
-Um par de meias quentinhas. Acredites ou não, os teus pés podem ficar bem frios durante o trabalho de parto e no pós-parto;
-2 ou 3 camisas de noite, coloridas (para disfarçar qualquer mancha imprevista), com abertura frontal na zona do peito, uma vez que será extremamente útil para a amamentação;
-2 ou 3 soutiens de amamentação;
Discos de amamentação;
-Um bom batom hidratante, uma vez que os teus lábios terão tendência a ficar muito secos durante o trabalho de parto e após a amamentação;
Algo que te ajude a relaxar, como um livro, uma revista ou mesmo um tablet;
Elásticos ou ganchos para o cabelo, especialmente se tiveres o cabelo comprido;
Produtos de higiene e maquilhagem, de preferência em tamanho pequeno. A não esquecer: desodorizante, escova e pasta de dentes, escova de cabelo;
Cinta pós-parto;
Muda de roupa confortável para vestir no dia de saída do hospital. Uma vez que a tua barriguinha não ficará logo reduzida, deverás escolher peças que tenhas usado durante a gravidez;
-Um bloco de notas e caneta para anotar a rotina do bebé (mamadas, chichis, cocós, dormidas…). Será importante não apenas na tua adaptação ao bebé, mas também porque nos primeiros dias será algo a verificar pelo corpo clínico constantemente;
-Deverás também verificar junto da maternidade se existem mais items específicos que tenhas de levar, uma vez que varia entre hospitais.

Para o Bebé:
-4 conjuntos de roupa (bodies e babygrows);
-2 ou 3 fraldas de pano, bem macias, para limpar qualquer bolçar do bebé;
-2 pares de meias ou botinhas;
-1 gorro;
-1 conjunto mais quentinho para o dia de saída do hospital (de preferência fato completo, tipo babygrow);
-1 manta suave e quentinha;
-1 casaquinho mais quentinho para os bebés de Inverno;
Cadeirinha de bebé;
-Deverás também verificar junto da maternidade se existem mais items especéficos que tenhas de levar, uma vez que varia entre hospitais.

Para o Pai ou Acompanhante:
-Uma muda de roupa e um calçado confortável;
Telemóvel e carregador;
Câmara digital para tirar as primeiras fotos do bebé;
-Alguns snacks e bebidas. Desta forma não terá de sair de junto de ti para procurar uma máquina de comida;
-Um texto preparado para enviar mensagem aos amigos e familiares depois do grande momento;

Se tens mais crianças deverás também fazer algumas notas com as suas rotinas diárias e quaisquer necessidades especiais. Desta forma, quem ficar a tomar conta deles terá melhores condições de manter as suas atividades diárias, tentando que haja o menor impacto negativo possivel. Afinal de contas, uma grande mudança na vida deles já esta prestes a chegar a casa!

Se tens animais domésticos deverás também encontrar alguém que possa tomar conta das suas necessidades diárias durante a tua ausência.

Como compreender o meu Bebe

Durante a minha primeira experiência como mãe de um recém-nascido, fiz uma pesquisa intensiva sobre como lidar com o choro de um bebé.

Na verdade, é claro que não existem quaiquer manuais de instruções sobre bebés, e todos os bebés são diferentes. Mas existem de facto algumas técnicas que nos ajudam neste processo de aprendizagem mútua e que muito podem ajudar mamãs e papás desesperados.

Neste post partilho convosco o resultado das minhas pesquisas e experiência pessoal.

Por favor comenta e adiciona tambem a tua experiência e técnicas utilizadas, para em conjunto todos podermos contribuir para toda a comunidade de Papás e Mamãs.

Preparar a casa para a chegada do novo bebe

Hoje em dia existe uma oferta incrível no que toca a maternidade. Todos os dias somos inundados de publicidade a novos produtos que prometem maravilhas nesta etapa da vida. Por isso, é muito fácil ‘perderes-te’ e comprar muito mais do que precisas ou, pior, ficar frustrada por não poder comprar tudo o que querias.

Boas notícias: na verdade, não precisas de ter tudo, nem perto! Se formos a pensar bem, não há muitos anos atrás a geração dos nossos pais e avós criavam saudavelmente os seus filhos sem as modernices de hoje em dia. Claro que há muitos produtos que ajudam, sim, mas nem todos são realmente indispensáveis.

Aqui ficam algumas ideias sobre o que deverás ter em casa para os primeiros tempos do teu bebé:

1. Para Dormir
-Um berço. Se possível, escolhe um que tenha umas pequenas rodinhas, será muito útil para transportar facilmente o bebé de uma divisão da casa para outra, nos primeiros meses.
-Lençóis e protetor impermeável (2 conjuntos, no mínimo).
-Protetor de grades (se o berço não for acolchoado).
-Mantas suaves.
-Saco de dormir.
-Chuchas. Nota que é muito importante não dares de imediato uma chucha ao teu bebé, para que ele possa primeiro ter tempo de se adaptar perfeitamente ao teu peito. Não ha pressa.

2. Para Comer
-Biberões (se estiveres a amamentar o teu bebé, apenas precisarás de 1 ou 2, para situações em que tenhas de te ausentar e alguém dar leite por ti).
-Escovilhão para lavar os biberões.
-Estirilizador. Na verdade, não é essencial ter um estirilizador, uma vez que podes estirilizar chuchas e biberões numa panela com água a ferver. Mas se tiveres acesso a um, facilita claro!
-Bomba elétrica para tirar leite. Recomendo mesmo a versão elétrica em vez da manual, uma vez que é mesmo muito fácil de utilizar. Será muito útil para aliviar a tensão sempre que os seios estejam mais cheios de leite, se estiveres a tomar medicação (assim asseguras que a produção de leite não pára) ou sempre que precises de te ausentar por um maior periodo de tempo.
-Sacos estirilizados para guardar leite. Poderás guardar o teu leite no frigorífico durante 48 horas ou, em alternativa, no congelador até 3 meses (pessoalmente usei muito este método para mandar leite para a creche).

3. Para Cuidar e Limpar
-Banheira. Eu sou fã incondicional da Tummy Tub e usei-a até ao meu bebé ter cerca de 8 meses. Recomendo a todas as mamãs, em substituição das banheiras tradicionais. Depois mudei para um balde maior, tipo balde da roupa, retangular. E sim, ele adorava! Depois, quando já tinha estabilidade em pé passei a dar banho de chuveiro.
-Toalhas de banho suaves.
-Muda-fraldas em esponja e impermeável.
-Fraldas descartáveis/reutilizáveis, confome tua decisão pessoal.
-Sacos para colocar as fraldas sujas (podes também utilizar para este fim sacos baratos de congelação).
-Toalhitas de algodão bem macio (podes usar para a limpeza da cara, com água morna ou água de limpeza propria para bebés, ao invés das toalhitas comerciais).
-Toalhitas reutilizáveis, para a muda das fraldas.
-Gel de banho/cabelo;
-Creme hidratante;
-Monitor de Bebés;
-Termómetro. A versão tradicional serve perfeitamente, mas confesso que sou fã dos termómetros de leitura na testa, uma vez que são mais rápidos e fáceis de usar.
-Aspirador nasal;
-Anéis de dentição com água no interior (para colocar previamente no frigorífico).
-Items de segurança para a casa (protetores de tomadas, barreiras de escadas…).

4. Para Vestir
-Muitos bodies com abertura frontal. Apenas recomendo que uses os bodies de ‘enfiar pela cabeça’ a partir do momento que o teu bebé já se sente sozinho (por volta dos 4 meses).
-Muitos babygrows.
-Calças inteiras (com pés) e calças normais.
-Meias e botinhas.
-Casaquinhos suaves, quentinhos e de material fácil de vestir.
-Chapéus e gorros.

5. Para Sair
-Carrinho de Bebé
-Cadeira de Bebé para o carro (‘Ovo’).
-Pano para transportar bebés. Pessoalmente sou fã da versão ‘baby sling’, uma vez que pode ser utilizado confortavelmente tanto em casa para acalmar o bebé, como na rua para transporta-lo.

6. Para se Entreter
-Baloiço ou Esperguiçadeira (de preferência com música e opção de vibração incluídas).
-Mobile de berço (de preferência bem colorido e musical).
-Brinquedos suaves com diferentes texturas e/ou sons.
-Brinquedos para o banho.
-Muda-Fraldas portátil.

E tu? Tens outros items para adicionar a esta lista? Por favor partilha connosco!

Arroz de Bacalhau e Tomate

Serve 4 doses / Cerca de 30 minutos para preparar

Ingredientes:
-2 chávenas de arroz
-1 cebola pequena, picada
-1 dente de alho, bem picado
-1 folha de louro
-tomilho, salsa e coentros (ou, pelo menos, salsa)
-400gr de bacalhau, desfiado
-1 chávena de molho de tomate
-1 colher de sopa de manteiga
-água
-sal

Preparação:
-Coloque a manteiga, o sal, o arroz, o alho e a cebola num tacho e leve a lume médio. Mexa e deixe cozinhar 5 minutos.
-Adicione os restantes ingredientes. Cubra com água. Mexa ocasionalmente e mantenha o preparado com água suficiente para não secar (cerca de 20 minutos).

Bacalhau com Grão

Serve 4 doses / Cerca de 20 minutos de preparação

Ingredientes:
-400gr de grão cozido (pode ser enlatado)
-1 cebola pequena, em rodelas
-1 dente de alho, inteiro
-1 folha de louro
-400gr de bacalhau (lombos)
-água
-sal

Preparação:
-Ferva água num tacho médio e adicione todos os ingredientes. Mexa ocasionalmente e mantenha o preparado com água suficiente para não secar. (cerca de 20 Minutos).

Arroz de Peixe

Serve 4 doses / Pronto em cerca de 30 minutos

Ingredientes:
-2 chávenas de arroz
-1 cebola pequena, bem picado
– 1 dente de alho, bem picado
-1 folha de louro
-tomilho, salsa e coentros and coriander (ou, pelo menos, salsa)
-200gr de tamboril (cubos)
-300gr de pescada ou maruca (medalhões/postas sem pele)
-1 colher de sopa de manteiga
-água
-Sal

Preparação:
-Coloque a manteiga, o sal, o arroz, o alho e a cebola num tacho e leve a lume médio. Mexa, e deixe cozinhar durante 5 minutos.
-Adicione os restantes ingredientes. Cubra os ingredientes com água. Mexa ocasionalmente, mantendo o preparado com água suficiente para não secar (cerca de 20 minutos).

Post Navigation

%d bloggers like this: